Devido ao mundo estar cada vez mais conectado, dirigir com celular na mão se tornou mais frequente e, por isso, o número de multas e de acidentes decorrentes desta prática aumentou.

Não é à toa que o último levantamento realizado pelo Renainf e divulgado pela Abramet (Associação Brasileira de Medicina do Tráfego) revelou mais de 246 mil multas aplicadas em 2021 a motoristas por dirigir com celular na mão, o que equivale a 28 pessoas cometendo essa infração por hora.

Esse número assusta porque representa o terceiro maior motivo pelas mortes no trânsito brasileiro, ficando atrás apenas da direção alcoolizada e excesso de velocidade.

Por esse motivo, a legislação é rigorosa na aplicação da multa por dirigir com celular na mão. Continue a leitura para saber mais.

Dirigir com celular na mão: o que diz a lei?

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina uma punição gravíssima para quem manuseia ou apenas segura o celular enquanto está dirigindo, como afirma o artigo 252. Nesse caso, o condutor perde 7 pontos na CNH e ainda deve pagar a multa de R$ 293,47.

Porém, se o motorista estiver falando ao celular, a infração é média, custando apenas R$ 130,16 e 4 pontos na carteira.

Independentemente de como o condutor está interagindo com o smartphone na hora do trânsito, o mais importante é o que essa infração acarreta. Ou seja, dirigir com celular na mão pode causar acidentes e até mortes.

Riscos ao usar o celular na direção

Que dirigir com celular na mão pode causar acidentes é óbvio, mas é importante entender os efeitos que essa prática acarreta à direção. 

Por exemplo, você sabia que alguns médicos concluíram que o ato de usar o smartphone no volante provoca as mesmas reações no motorista que está sob influência de álcool? Ele é até chamado de o novo álcool da atualidade.

Assim como sob efeito do álcool, dirigir com celular na mão pode fazer com que o motorista perca atenção no trânsito de 3 a 4,5 segundos, o suficiente para causar um acidente grave, ainda mais se estiver em alta velocidade. Afinal, considerando esse tempo e um carro a 80 km/h, o condutor pode percorrer 100 m às cegas

Nessa situação, o motorista não teria tempo para reagir com segurança caso um carro freasse na sua frente ou viesse na sua direção. Esses segundos são suficientes também para retardar a frenagem do veículo caso um pedestre cruzasse seu caminho.

Por isso, é importante compreender como dirigir com o celular corretamente.

Como usar o celular no carro da forma correta

Você não leu errado. Sim, é possível — e até aceitável legalmente — utilizar o smartphone dentro do carro. Todavia, para que o condutor não seja multado, ele precisa estar atento a alguns detalhes:

→ O aparelho deve estar posicionado em local dentro do veículo na linha de visão do motorista de forma que não comprometa a direção.

→ A lei permite que o condutor utilize o GPS do celular, mas sem segurá-lo (como no caso acima).

→ Para mexer no telefone, o motorista deve solicitar o auxílio do passageiro.

→ Caso precise falar ou mexer no celular, o condutor deve estacionar o veículo.

Adotando a conduta acima, o motorista evita acidentes e multas por dirigir com celular na mão.

Como saber quais condutores da frota mais cometem essa infração?

Antes de disseminar as boas práticas de como dirigir com celular aos seus condutores, primeiro é preciso entender em quem concentrar maior atenção e/ou até mesmo oferecer cursos de reciclagem.

Para identificar quem são esses condutores, ou seja, aqueles que reincidem na prática errônea, você precisa ter todas as multas organizadas em uma planilha eficiente e inteligente.

E como a Frota 162 está aqui para te ajudar, gestor, nós preparamos uma ferramenta simples e gratuita para te auxiliar a controlar as multas.

Com a nossa planilha, além de verificar quais infrações são mais cometidas, ainda é possível acompanhar a situação das CNHs e observar o quanto é possível economizar ao quitar as multas antecipadamente.
Aproveite a oportunidade e baixe-a agora mesmo. A planilha é totalmente gratuita.

CTA para não dirigir com celular na mão

© 2022 Frota 162 - Todos os direitos reservados.