Blog

Gestão de infrações: quais são as penalidades no trânsito?

Frota 162

25/10/2023

11 minutos

Realizar a gestão de infrações é muito importante para qualquer frota, uma vez que as infrações podem se transformar em multas de trânsito, e isso representa grande preocupação para a maioria das empresas.

As infrações de trânsito podem gerar diversos problemas, pois representam gastos adicionais e outros malefícios para a frota e a segurança do trânsito.

As infrações de trânsito podem ser do tipo multas de embarcador ou multas comuns. Leia o texto até o final para entender como evitar e fazer uma boa gestão de infrações.

Índice

  • O que são as infrações de trânsito?
  • Quais são os órgãos que aplicam infrações de trânsito?
  • O que é a gestão de infrações?
  • Como a gestão de infrações pode me ajudar
  • O que acontece se você tiver muitas infrações?
  • Quais as penalidades das infrações de trânsito?
  • As multas tiram pontos da carteira de habilitação?
  • Como evitar essas infrações?
  • Como começar com a gestão de infrações?
  • Como automatizar a gestão de infrações?

O que são as infrações de trânsito?

As infrações de trânsito ocorrem todas as vezes que há um descumprimento das normas estabelecidas pelos órgão competentes, os quais informações como tipo, valor, pontuação na carteira irão variar de acordo com o órgão.

Quando há o descumprimento de uma lei ou regra imposta por algum desses órgãos de trânsito existe a aplicação de punições, que também irão variar de acordo com os níveis de gravidade de cada infração, sendo eles: leve, médio, grave e gravíssimo.

Esses tipos têm significados diferentes, sendo:

Infrações leves: são infrações que não apresentam muito risco à segurança das vias e dos pedestres. As infrações leves podem ser convertidas em advertências, porém, caso se torne uma multa, as mesmas têm baixo valor.

Infrações médias: com um risco um pouco maior para a segurança própria e de terceiros, essas não tem a opção de converter em advertência, mas ainda dá a opção de recorrer e não se tornar uma multa de trânsito, que terá um preço mais alto do que os das infrações leves.

Infrações graves: essas são infrações que podem levar a multas com valores maiores do que as outras, além de interferir ainda mais na segurança em geral.

Infrações gravíssimas: são infrações que afetam ainda mais a segurança das vias e pedestres, e consequentemente, os valores das infrações e pontos na CNH são bem maiores que as outras. Dependendo do caso, essas infrações podem levar até a prisão do motorista.

Isso é válido para a maioria das autoridades de trânsito, sem considerar adicionais, uma infração de trânsito pode atingir o valor máximo de até 200 reais. Entretanto, é importante destacar que com acréscimos, como a multa por não indicação do condutor (NIC), esses valores podem se elevar consideravelmente.

Quais são os órgãos que aplicam infrações de trânsito?

Existem vários órgãos autuadores diferentes para as infrações de trânsito, o que vai depender da via e tipo de infração cometida.

Os órgãos responsáveis pela fiscalização e aplicação de infrações de trânsito são:

ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres): São responsáveis por aplicar multas comuns, assim como os outros órgãos, também fiscalizam o transporte terrestre em todo o Brasil. Porém, a ANTT aplica as multas de embarcador, como evasão de balança, falta de documentação ou excesso de peso, podendo levar a multas de até 10 mil reais.

DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes): esse órgão é responsável pelas estradas federais. Mantém a infraestrutura e integridade das estradas e aplica infrações que ameaçam a infraestrutura das vias ou tipos mais comuns.

O DER (Departamento de Estradas e Rodagem): é o órgão encarregado das rodovias estaduais, o que implica que todas as infrações ocorridas nesses trechos serão fiscalizadas e sancionadas por essa entidade.

Detran (Departamento de Trânsito): o Detran é o órgão conhecido por todos, cada estado tem o seu próprio Detran, podendo ter regras específicas, onde o mesmo fica responsável por fiscalizar vias urbanas dentro das cidades.

PRF (Polícia Rodoviária Federal): a polícia rodoviária federal fica responsável pelas rodovias federais, e pode aplicar infrações comuns, como os outros órgãos.

O que é a gestão de infrações?

A gestão de infrações envolve a organização detalhada dos registros de todas as infrações, seja por meio de um sistema automatizado ou manual, o que proporciona uma visão geral do cenário e contribui para a otimização dos recursos.

Você já deve ter percebido que as infrações são muito variadas. Agora, considere o impacto de não contar com uma gestão eficiente de infrações.

A consequência? Pode ser um grande problema para a sua frota.

Isso ocorre devido à grande quantidade de informações que requerem controle para manter a saúde financeira de sua frota. A quantia que seria gasta no pagamento de multas pode ser direcionada para investimentos em outras áreas cruciais, como combustível e pneus, entre outros.

Além disso, outro aspecto que desempenha um papel fundamental na gestão de infrações é o tempo adicional que você ganha para identificar os condutores responsáveis ou até mesmo contestar multas que julga terem sido aplicadas de forma incorreta. Isso amplia ainda mais as economias e benefícios.

Portanto, se torna de extrema importância para qualquer gestor de frota ou empresa que queira aprimorar o controle dessas infrações. O que vai resultar em melhorias de desempenho, economia e, por conseguinte, um ambiente mais seguro.

Como a gestão de infrações pode me ajudar

A gestão de infrações não apenas contribui diretamente para a melhoria em várias áreas, mas também pode aprimorar significativamente o desempenho geral.

Uma gestão eficaz é fundamental, pois ajuda a economizar recursos, evitando despesas desnecessárias decorrentes de infrações frequentemente causadas por simples descuidos.

Você pode estar se perguntando se realmente está gastando muito com multas de trânsito. A resposta é sim, isso pode afetar consideravelmente suas finanças. De acordo com dados da Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito) em 2022, houve uma média de 8.742 infrações por hora e 76.577.166 multas aplicadas durante todo o ano.

Diante desse alto volume, as multas por infrações são mais comuns do que se imagina.

Agora, considere que você possui uma frota média de cerca de 100 veículos. Se todos os seus motoristas cometerem pelo menos uma infração grave por mês, sem incluir valores de juros e multas por atraso, você poderá enfrentar um custo de aproximadamente 20 mil reais em infrações mensais, totalizando mais de 200 mil reais anualmente em gastos com multas.

Entretanto, se não adotar uma gestão eficaz das multas, levando a pagá-las com atraso e acumulando multas adicionais, esses valores podem triplicar. Em outras palavras, aqueles 20 mil reais mensais podem se transformar em 60 mil reais, resultando em mais de 600 mil reais anualmente apenas em infrações de trânsito.

Essa quantia considerável poderia ser mais bem utilizada para aquisição de equipamentos, expansão da frota ou outras melhorias que aumentariam a eficiência e rentabilidade da empresa.

A indicação é: se você deseja ser um gestor de frota eficiente ou almeja impulsionar o desempenho de sua empresa, é essencial adotar uma gestão de multas eficaz.

O que acontece se você tiver muitas infrações?

Você já percebeu que a situação pode ser bem ruim, com gastos extremamente altos e desnecessários na gestão de sua frota. 

Porém, o gasto é apenas um dos problemas, as infrações de trânsito podem trazer diversos outros problemas caso não seja feita uma boa gestão de infrações, sendo alguns deles:

Pontuação na CNH 

A grande maioria das infrações acabam resultando na perda dos pontos da CNH de seus motoristas. Se o motorista acumular um número muito alto de pontos, pode ter o risco de perder sua habilitação e, consequentemente, você ficará com menos um motoristas na frota.

Além da perda de pontos, se as infrações forem graves ou cometidas com frequência, pode levar à suspensão da CNH, o que significa que seu motorista fica suspenso de dirigir por um período específico ou, dependendo do caso, permanentemente proibido de dirigir.

Problemas com o os veículos

Essas infrações, quando frequentes e em grandes quantidades, podem resultar no aumento das taxas que os seguros veiculares cobram, justamente por entenderem que os condutores oferecem um maior risco, acarretando no aumento de preço.

Além disso, dependendo da infração, pode causar a apreensão dos veículos, o que causaria a perda significativa de ganhos e lucros para a frota, justamente por atrapalhar sua eficiência.

Um outro ponto agravante é que, caso não sejam pagas ou resolvidas as multas, isso pode impedir a transferência do veículo e gerar problemas com licenças e registros gerais. 

Problemas com a lei

Dependendo do nível da infração que o condutor cometa, as mesmas podem ocasionar inclusive em prisão e diversos outros processos judiciais.

As multas tiram pontos da carteira de habilitação?

Com certeza, é possível identificar os efeitos que essas infrações têm em qualquer frota.

Para melhor compreensão do sistema de pontuação na CNH, temos lembrar que as infrações são categorizadas de acordo com os níveis de risco.

Cada categoria de risco corresponde a uma quantidade determinada de pontos a serem deduzidos da carteira do condutor.

A distribuição dos pontos é a seguinte:

preços das infrações - gestão de infrações

Portanto, é necessário que você ou seus motoristas fiquem atentos no trânsito, pois além de gerar uma grande economia para sua empresa, isso ajuda a melhorar a segurança das rodovias.

Como evitar essas infrações?

Para evitar as infrações de trânsito, são necessários alguns passos, e eles começam pela gestão eficiente de infrações.

A gestão de infrações desempenha um papel fundamental na avaliação do desempenho da sua frota, oferecendo maior transparência à sua situação e permitindo a identificação de padrões.

Ao compreender esses padrões, você será capaz de identificar as infrações mais comuns em sua frota. Se notar que essas infrações decorrem de irresponsabilidade ou falta de atenção por parte dos motoristas, você pode implementar ações como programas de reciclagem ou campanhas de direção responsável.

Essas campanhas podem assumir várias formas, incluindo a gamificação, na qual você pode acompanhar quais motoristas acumularam menos infrações em um determinado período e recompensá-los por seus esforços, incentivando-os a adotar uma condução mais segura e econômica.

Além de resultar em economia, tais medidas proporcionam uma série de outros benefícios para a sua frota. Portanto, considerar a implementação de uma campanha desse tipo é altamente vantajoso no final das contas.

Como começar com a gestão de infrações

Por mais que o nome pareça ser algo complicado, é muito mais fácil do que você imagina.

Para começar a fazer essa gestão, basta ter uma planilha, você pode usar o Excel ou Google Sheets, por exemplo.

Na planilha, coloque informações específicas e que você julga como necessárias para sua gestão, como: tipo, valor, data, etc.

Dessa forma, você pode procurar pelas informações em sites dos órgãos oficiais ou no recebimento da notificação. Depois que encontrar as informações que você precisa, adicione-as na planilha.

Porém, ao adotar essa estratégia manual será necessário esperar a notificação chegar pelos correios, o que pode não ser tão vantajoso justamente pelos atrasos.

Um exemplo, na pandemia houveram casos de pessoas que sofreram infrações e foram receber anos depois a notificação, fazendo com que os valores se tornassem bem altos.

Como automatizar a gestão de infrações?

Para solucionar o desafio da gestão manual, existem plataformas que automatizam o processo. É isso o que fazemos aqui na Frota 162. Nossa plataforma é simples e fácil de usar, permitindo a obtenção automática dos dados das infrações em todo o território nacional.

Isso não apenas agiliza e personaliza a gestão, mas também assegura descontos para pagamentos realizados antes do prazo de vencimento.

Se deseja obter informações sobre como economizar com multas, melhorar sua gestão e efetuar pagamentos de forma mais ágil, clique abaixo e aproveite nossa plataforma:

Gestão de infrações: quais são as penalidades no trânsito?
  • Compartilhar:

Comentários

Matérias relacionadas:

img post
5 de fevereiro de 2024

Multa Gravíssima: como evitar a suspensão da CNH?

Leia a matéria

img post
5 de dezembro de 2023

O que é SNE? Tudo o que você precisa saber

Leia a matéria

img post
27 de novembro de 2023

Como consultar e pagar o IPVA pela internet 2024

Leia a matéria

Assine a nossa
newsletter

    © 2022 Frota 162 - Todos os direitos reservados.